Acalme-se

O curso da Núcleo que trata da ansiedade sob a perspectiva da terapia cognitivo-comportamental

Para maiores informações sobre modalidade in-company, ou sobre datas de novas edições, entre em contato:

51 3710 2810  nucleoc@nucleoc.com.br

A terapia cognitivo-comportamental tornou-se sinônimo de saúde e qualidade de vida quando o assunto é ansiedade.

 

A ansiedade pode causar alterações fisiológicas, comportamentais e cognitivas, resultando em emoções como medo excessivo. Nesse curso você irá entender que pesquisas na área apontam a terapia cognitivo- comportamental como a mais eficaz para o tratamento dos trantornos de ansiedade.

 

Aula 01

No primeira aula iremos abordar os principais conceitos técnicas e modelos para prática da terapia cognitivo-comportamental.

• Tratamento cognitivo comportamental para os transtornos de ansiedade

• Modelos cognitivo-comportamentais dos transtornos de ansiedade

• Principais técnicas

• Tratamento farmacológico

 

Aula 02

No segundo módulo será realizada supervisão de casos clínicos reais trazidos pelos alunos, abordando questões de aplicabilidade e resultados.

 

Público-alvo

Profissionais e estudantes de Psicologia, Psiquiatria e demais interessados.

Sobre o ministrante

Dr Wilson Mello é Psicólogo e Doutor em Psicologia (UFRGS). Fez estágio de pesquisa na University of Virginia (USA) estudando o viés cognitivo nos transtornos de ansiedade. Mestre em Psicologia Clínica (PUCRS). Professor de Pós-Graduação de Especialização em Terapia Cognitiva. Professor Convidado na Palo Alto University (USA). Participou dos Estudos de Campo para elaboração do Código Internacional de Doenças CID 11 (OMS). Foi Segundo-Secretário e Vice-Presidente da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas. Coordenador do processo de implementação e da Comissão de Certificação de Terapeutas Cognitivos no Brasil pela FBTC. Membro Fundador da Associação de Terapias Cognitivas do Rio Grande do Sul (ATC-RS). Psicoterapeuta.​ Autor do livro Estratégias psicoterápicas e a terceira onda em terapia cognitiva (Sinopsys, 2014).